Benedita

Segunda-feira, 12 de Novembro de 2007

Triângulo da Benedita

Pascal disse e nós sublinhamos: “Penso que é impossível conhecer as partes sem o todo, como conhecer o todo sem conhecer parcialmente as partes.”.

Como um todo, a vila da Benedita é também impossível de conhecer sem fazer referência às diversas partes que a compõem.

Apesar da nossa vila dever aquilo que é hoje ao esforço da sua população com vista ao desenvolvimento, aos mais variados níveis, optámos por estudar apenas três áreas concretas (materiais e imateriais), de modo a podermos aprofundar mais a nossa investigação e obtermos uma análise da Benedita mais objectiva e precisa.

Com base nisto e inspirados na sabedoria de Pascal, decidimos criar o nosso próprio triângulo: o triângulo da Benedita.

 

                        

 

                                 

Escolhemos esta figura geométrica porque possui três vértices, aos quais associamos cada uma das áreas que servem de indicadores pois consideramos que são as que representam melhor o estado actual da nossa vila: indústria, comércio e serviços.

Mas este não é um triângulo qualquer! É um triângulo equilátero, ou seja, tem três áreas todas iguais.

Equilátero porque estas áreas têm igual importância para a Benedita, crescendo e desenvolvendo-se lado a lado ao longo do tempo.

 

 

descobre-nos

encontra

 

Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

relê

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

liga-te

tags

todas as tags

subscrever feeds