Benedita

Sábado, 26 de Abril de 2008

Prémio Jovem Designer Industrial

No encontro com a Vereadora, ela acolheu com muito interesse todas as nossas propostas para a Benedita, vincando a importância de conseguir muito com pouco dinheiro, considerando o estado actual da economia portuguesa.

No entanto, alertou-nos para a necessidade de investir também na inovação do que já existe e do que sabemos fazer tão bem: a indústria.

Assim surgiu a ideia de premiar jovens designers industriais pela sua ousadia e criatividade, características essenciais ao rejuvenescimento da industria e à sua vitória no meio de tantos outros polos industriais espalhados por todo o país.

 

Esta proposta fogue um pouco ao fio condutor de todas as outras - a Cultura. Apesar disso, é uma aposta fundamental para que as finanças dos beneditenses se mantenham estáveis, permitindo assim a aposta e dedicação nas outras áreas.

Se a indústria beneditense ruisse, este seria um factor impedidor de evolução em todas as outras áreas. Deste modo, deve ser feita uma mudança progressiva para outras actividades econcómicas, para evitar que a freguesia colapse.

publicado por alter.ego às 12:25
link do post | comenta | adiciona-nos aos favoritos
Quarta-feira, 28 de Novembro de 2007

O 1º Vértice: a Indústria

        
       
"Os anos 60 foram essenciais para o desenvolvimento da Benedita.
Graças a uma experiência piloto de “Desenvolvimento Comunitário”, conduzida por uma vasta equipa chefiada pela Dr.ª Manuela Silva, artesãos de vários ramos de actividade associaram-se e criaram empresas industriais, mecanizadas e modernas, dando assim início ao processo de industrialização que é hoje a imagem da Benedita, e que ocupa mais de 5 000 pessoas repartidas pela produção de calçado, cutelaria, marroquinaria, exploração de pedreiras, artes gráficas, mármores, madeiras, rações para animais, serralharia civil, construção civil e obras públicas, artigos de cirurgia… enfim todo um conjunto de mais de 100 unidades fabris, que constituem com um valor acrescentado considerável para a economia regional e nacional."
http://www.cm-alcobaca.pt/index.php?ID=1945
                       
De facto, a Indústria é uma das imagens de marca da nossa vila. Ao longo dos tempos tem conseguido manter-se sempre actualizada a nível de recursos e tecnologias e é para os habitantes da Benedita uma importante fonte de emprego e de rendimentos.
A Cutelaria, a Marroquinaria, o Calçado e a Exploração de Pedra são as áreas mais emblemáticas em que a Indústria incide. A população beneditense pode orgulhar-se do vasto número de países para os quais são exportados produtos provenientes das suas fábricas, tanto europeus, como do resto do mundo.
        
Um aspecto que não podemos deixar de salientar é o facto de, hoje em dia, haver já uma grande preocupação em minimizar os prejuízos ambientais associados às actividades industriais. As nossas empresas têm apostado imenso nisto, colocando filtros nas chaminés e aderindo a métodos de reciclagem de materiais e de resíduos.
                
Um bom exemplo é a
Icel, uma fábrica de Cutelaria de grande importância na freguesia, que podemos considerar amiga do ambiente.
No passado ano lectivo, alguns alunos da nossa escola elaboraram um  trabalho acerca deste tema. Um deles incidiu precisamente nesta empresa e pensamos que vale a pena dar uma vista de olhos:
http://www.youngreporters.org/article-imprim.php3?id_article=2252
          

               

publicado por alter.ego às 23:00
link do post | comenta | adiciona-nos aos favoritos
Segunda-feira, 12 de Novembro de 2007

Triângulo da Benedita

Pascal disse e nós sublinhamos: “Penso que é impossível conhecer as partes sem o todo, como conhecer o todo sem conhecer parcialmente as partes.”.

Como um todo, a vila da Benedita é também impossível de conhecer sem fazer referência às diversas partes que a compõem.

Apesar da nossa vila dever aquilo que é hoje ao esforço da sua população com vista ao desenvolvimento, aos mais variados níveis, optámos por estudar apenas três áreas concretas (materiais e imateriais), de modo a podermos aprofundar mais a nossa investigação e obtermos uma análise da Benedita mais objectiva e precisa.

Com base nisto e inspirados na sabedoria de Pascal, decidimos criar o nosso próprio triângulo: o triângulo da Benedita.

 

                        

 

                                 

Escolhemos esta figura geométrica porque possui três vértices, aos quais associamos cada uma das áreas que servem de indicadores pois consideramos que são as que representam melhor o estado actual da nossa vila: indústria, comércio e serviços.

Mas este não é um triângulo qualquer! É um triângulo equilátero, ou seja, tem três áreas todas iguais.

Equilátero porque estas áreas têm igual importância para a Benedita, crescendo e desenvolvendo-se lado a lado ao longo do tempo.

 

 

descobre-nos

encontra

 

Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

relê

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

liga-te

tags

todas as tags

subscrever feeds